Sarau da Belvedere


BetteVittorino, pessoa delicada e talentosa.

O Calçadão

 

bette vittorino



Rua Halfeld é o coração da minha cidade. Foi transformada num dos palcos
mais inusitados dos últimos tempos.
Durante o dia se vê a movimentação de executivos, pessoas às compras,
estudantes, um colorido de causar inveja. Nela estão concentrados o Teatro
Central, o Cine Art, comércio da mais alta roda a magazines, bancos,
estância cultural, um dos mais caros impostos do município.
 Assim que a tarde desce e os últimos vestígios do dia se despedem, o
cenário da antiga rua se metamorfoseia...
Os bares, inesperadamente, se apoderam do calçadão, abarrotando-o com mesas
e cadeiras. Seus freqüentadores se locomovem freneticamente, ouvem-se risos,
destampar de garrafas, tinir dos copos, estalar de línguas: uma festa!  O
ponto de encontro de amigos e enamorados.
À medida que as lojas se fecham os ambulantes disputam o espaço com os
transeuntes. Suas bancas com toda espécie de badulaques trazem um colorido
sem igual! Ali se encontram réplicas das mais famosas grifes de bolsas,
óculos, tênis, perfumes e as coisas mais simples como bijuterias, cedês
(CDs) pirateados, raridades dos antigos elepês (LPs), que a bem da verdade,
nem sabemos se tocam mais...
Há uma diversidade artística que porventura não se vê em todo lugar:  o
lindo estudante que sobre a manta pinta a óleo e acrilica azulejos,
despertando no público suspiros de admiração ao seu talento;  o deficiente
que com os pés mistura as tintas em sua paleta e matiza na tela as mais
variadas paisagens, levando toda a gente refletir sobre o que poderia fazer,
se fosse uma pessoa normal. Há ainda um senhor que, à beira da terceira
idade, traça maravilhas no papel com os lápis aquareláveis, fazendo surgir a
fotografia da bela moça que pacientemente lhe serve de modelo. Ah... o
caboclo com seu chapéu de palha e sua viola. Ele canta, com sua voz alta e
gutural, modinhas que nem sempre são condizentes com os acordes dedilhados
no instrumento. Mas quem liga? As pessoas vêm e vão absorvidas em seus
próprios pensamentos, alheias à cena pitoresca...  Uns, num gesto mecânico,
lançam moedas no chapéu de operário sobre o chão. Aplausos ao artista? ... !
Há um inconveniente por ser o calçadão um lugar de fama: serve de arena para
acontecimentos não agradáveis. Os suicidas, têm uma predileção por chocar
sua platéia nele também.
Neste calçadão somos capazes de viver cada dia uma aventura.  Num tempo
podemos pertencer a um bloco carnavalesco, no outro, um rebelde estudante em
passeata, ou ainda, qualquer tipo de manifestação, já que é aqui que bate o
coração da cidade de Juiz de Fora.


                             



Escrito por Belvedere às 09h02
[ ] [ envie esta mensagem ]


Um escritor excelente e um ser humano ainda melhor!

Corpos nus

(Por: Marcos Woyames de Albuquerque)

na fenda de tua blusa,
a visão de teus seios.
antevejo mil sabores,
passeando por teus meios.

no fecho de tua calça,
segredos são guardados.
antevejo mil sabores,
de momentos alucinados.

na roupa jogada ao chão,
mistérios desvendados.
sabores em nossas bocas,
corpos nus apaixonados.

na toalha do banheiro,
do sabonete o perfume.
a visão dos corpos nus,
acende nosso lume.

os lençóis amarrotados,
testemunhas do enlace.
seres vivos aninhados,
desejos face a face.

na cama toda desfeita,
nos lençóis amarrotados,
descansam felizes amantes,
corpos nus realizados.

www.erus.kit.net








Escrito por Belvedere às 10h49
[ ] [ envie esta mensagem ]


Dorcila Garcia, uma pessoa especial.

ENCLAUSURADA


Dorcila Garcia


Já nem me lembro mais
há quanto tempo estou neste castelo,
dentro de uma armadura de aço.

Um dia já fui livre.
Corri por campos de flores.
Banhei-me em águas de chuva.

Ganhei beijos do vento.
Colhi flores nas estradas.
Reguei plantas orvalhadas.

Cantei louvores ao entardecer.
Ao balanço da rede, adormeci.
Com a luz da lua cheia, acordei.

Mas um dia eles vieram.
Em vestes negras e capuzes,
destruíram meu mundo encantado.

Reviraram tudo.
Em seus olhos, ódio e revolta.
Levaram até meus sonhos mais belos.

Nunca mais fui a mesma.
Minh´alma ficou dilacerada,
minhas esperanças se estilhaçaram.

Construí este castelo,
com pedras de medos e tristezas
e me isolei de tudo que um dia amei.

Sequer me esqueci
da intransponível ponte levadiça
sobre um rio de jacarés famintos.

 



Escrito por Belvedere às 20h39
[ ] [ envie esta mensagem ]


Edna Feitosa - escritora, professora e pintora.

ÍMPIA HARMONIA

Edna Feitosa

Já não existe o frio dorsal
Nem mesmo insinuantes gestos e palavras.
A lingerie transparente
Cedeu lugar ao confortável camisão de malha.
As horas acomodaram-se
Tudo em seu tempo e lugar certos
Absolutamente organizados.
O escandaloso riso solto desapareceu
E permaneceu o discreto sorriso.
Alteraram-se volume e estilo de sons.
As atitudes pensadas, comedidas
Substituíram a espontânea descontração.
Já não há tremor no abraço
E o toque já não descontrola a respiração.
Já não há calor queimando o rosto
Nem umedecem mais os olhos, de saudade...
A vida está coerentemente certa.
O tempo responsavelmente organizado.
O amor, de tão seguro, virou parentesco.
Tudo certo na vida.
Absurdamente certo.
...Que pena!


Escrito por Belvedere às 22h46
[ ] [ envie esta mensagem ]


Viram??????

Procurando Elizabeth
 
Belvedere

 

 
Sempre  sutil
em suas observações.
Firme, mas
consciente de que,
para sentir-se forte,
não necessitava
usar palavras duras.
 
 Face plena de  quietude...
Qual fosse a situação,era
 um jorrar  de doçuras.
 
 Ando saudosa do cheiro
das palavras dela e
do tom que conseguia emitir.
 
 Alguém a viu por aí?


Escrito por Belvedere às 20h31
[ ] [ envie esta mensagem ]


O mais recente texto Belvedere

A Ditadura consentida 
 
  Belvedere
 

Que história é essa de que a mulher brasileira tem a obrigação de  ser gostosa, segundo  padrões pré-estabelecidos? A recente matéria no New York Times, tendo por título algo como - "As garotas  de Ipanema não são mais as mesmas", -    mostrando supostas brasileiras gordinhas,   pegou-nos de surpresa.  Estamos  condicionados a ver a mulher brasileira  mostrada como símbolo de perfeição estética: - curvilínea,  bunduda,  peitos grandes e empinados, quase sempre siliconados.  As fotos das mulheres gordinhas geraram opiniões diversas e muita revolta. O padrão brasileiro não era aquele mostrado, ora!  Mas veio a revanche: não eram brasileiras! Pronto. A honra delas não havia sido comprometida.O jornalista se deu mal, não?
Até quando as mulheres vão se submeter a esses padrões? Por que não  manter sua individualidade e curtir seus corpos, colocando  abaixo a ditadura da magreza, dos peitões e dos bundões? A mulher magra é linda, não precisa de excessos, assim como a gordinha  é sensual e não precisa morrer de fome nem se esconder quando está na  praia. As perfeitas? Existem? Fala sério! É uma sucessão de lipo que não tem fim. Faz-se  como se troca uma obturação de dente.  Para o Natal, carnaval, aniversários... Já não há bom senso. É assustador!
  A mulher brasileira é tão bonita quanto as mulheres de outros países. Nunca foi a melhor do mundo. Isso é um mito. A diversidade é o que existe de mais belo. A pasteurização é monótona. O exército de mulheres de cabelos louros e alisados, peito siliconado e bunda empinada com hiperlordose já está cansando.
Peguei uma foto de Marilyn Monroe agora. Que mulherão! Cheinha, cabelos curtos em cachos, tão diferente ... Por que as mulheres estão jogando fora seus cachos?
Sei que essa prosa vai gerar gritos irados, mas cá pra  nós, ando enjoada de ver tanta mulher igual pelas ruas.
Qual será o escritor preferido delas? Qual a peça que mais gostaram em 2004? E o filme?
Sorry. 
 
 


Escrito por Belvedere às 11h20
[ ] [ envie esta mensagem ]


Carvalho Branco abrilhantando nosso domingo!

INSPIRAÇÃO


(Carvalho Branco)


Quem és tu que vens no vento,
que refresca e dá alento
a quem está em solidão?...
Só te vejo o coração,
feito de sangue rubro,
  da mesma cor que a paixão...
a paixão com que me cubro
da cabeça até os pés...
     mas tu não me disseste quem és...
E no sussurro do vento,
  passas-me o teu intento...
e no teu dizer descubro,
na verdade, quem tu és...
és a mensagem de um momento,
que vem ao encontro de meu lamento,
quando do chão estou ao rés...
és a força-viva que motiva a vida
e de ti então me supro...
respiro fundo... me levanto...
e, neste mesmo recanto,
dá-se uma nova partida...

Cato no lixo um pedaço de papel...
e uma velha caneta...
tensa... inicio minha escrita...
já nem me reconheço na letra...
olho as estrelas, a lua, o céu...
Todo o meu ser se agita!
Canto e danço uma canção...
Sou outra pessoa, sou pura emoção...
E a nuvem do céu me fita
e sorri... Olho em volta
e vejo como a vida é bonita!...
Uma pétala de flor se solta
e cai-me ao colo...
ajoelho-me e na grama me rolo...
e choro de imensa alegria...
Termino então a minha poesia,
sopro um beijo na direção
do vento, da brisa fresca que passa
e me abraça... me enlaça...
e grito: "Obrigada, INSPIRAÇÃO!..."


A LUZ DA INSPIRAÇÃO
(Carvalho Branco)
De onde vem tamanha luz?
Será que esta poeta a ela faz jus?
Ela se achega de manso,
passo a passo, num remanso
e logo tudo clareia,
desde o céu da lua cheia,
ao mar de mamãe sereia
à terra batida e molhada,
às praias... maré cheia...
ao sol batendo na areia...
ao verde da mata virgem...
às chaminés com fuligem...
às pontes, aos rios,
   cidades de calçada...
povoados de barro
e casas de taipa...
E quando nela me esbarro,
brilham, de meus cabelos, os fios...
Dos faunos, escuto a música da gaita...
das ninfas, a cantoria...
A natureza explode em poesia!...
Não, não é simples imaginação...
é uma outra visão... é intuição... é inspiração!...




Escrito por Belvedere às 10h58
[ ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]
 
Histórico
15/10/2006 a 21/10/2006
10/09/2006 a 16/09/2006
03/09/2006 a 09/09/2006
27/08/2006 a 02/09/2006
20/08/2006 a 26/08/2006
13/08/2006 a 19/08/2006
06/08/2006 a 12/08/2006
25/06/2006 a 01/07/2006
18/06/2006 a 24/06/2006
11/06/2006 a 17/06/2006
04/06/2006 a 10/06/2006
28/05/2006 a 03/06/2006
21/05/2006 a 27/05/2006
14/05/2006 a 20/05/2006
07/05/2006 a 13/05/2006
30/04/2006 a 06/05/2006
23/04/2006 a 29/04/2006
09/04/2006 a 15/04/2006
02/04/2006 a 08/04/2006
26/03/2006 a 01/04/2006
19/03/2006 a 25/03/2006
12/03/2006 a 18/03/2006
05/03/2006 a 11/03/2006
26/02/2006 a 04/03/2006
19/02/2006 a 25/02/2006
12/02/2006 a 18/02/2006
05/02/2006 a 11/02/2006
29/01/2006 a 04/02/2006
22/01/2006 a 28/01/2006
15/01/2006 a 21/01/2006
08/01/2006 a 14/01/2006
01/01/2006 a 07/01/2006
25/12/2005 a 31/12/2005
18/12/2005 a 24/12/2005
11/12/2005 a 17/12/2005
04/12/2005 a 10/12/2005
27/11/2005 a 03/12/2005
20/11/2005 a 26/11/2005
13/11/2005 a 19/11/2005
06/11/2005 a 12/11/2005
30/10/2005 a 05/11/2005
23/10/2005 a 29/10/2005
16/10/2005 a 22/10/2005
09/10/2005 a 15/10/2005
02/10/2005 a 08/10/2005
25/09/2005 a 01/10/2005
18/09/2005 a 24/09/2005
11/09/2005 a 17/09/2005
04/09/2005 a 10/09/2005
28/08/2005 a 03/09/2005
21/08/2005 a 27/08/2005
14/08/2005 a 20/08/2005
07/08/2005 a 13/08/2005
31/07/2005 a 06/08/2005
24/07/2005 a 30/07/2005
17/07/2005 a 23/07/2005
10/07/2005 a 16/07/2005
03/07/2005 a 09/07/2005
05/06/2005 a 11/06/2005
22/05/2005 a 28/05/2005
15/05/2005 a 21/05/2005
08/05/2005 a 14/05/2005
01/05/2005 a 07/05/2005
24/04/2005 a 30/04/2005
17/04/2005 a 23/04/2005
10/04/2005 a 16/04/2005
27/03/2005 a 02/04/2005
20/03/2005 a 26/03/2005
13/03/2005 a 19/03/2005
06/03/2005 a 12/03/2005
27/02/2005 a 05/03/2005
20/02/2005 a 26/02/2005
13/02/2005 a 19/02/2005
06/02/2005 a 12/02/2005
30/01/2005 a 05/02/2005
23/01/2005 a 29/01/2005
16/01/2005 a 22/01/2005
09/01/2005 a 15/01/2005
02/01/2005 a 08/01/2005




Votação
Dê uma nota para
meu blog



Outros sites
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis





O que é isto?