Sarau da Belvedere


 

Palhaço Arrelia

 

Morreu Arrelia e o homem chora !
Perdeu na hora a alegria ao ler
a notícia que o jornal explora ...
Voltou à infância , esta que hoje
o filho enfrenta ...
Nos games e jogos eletrônicos de
algum Shopping Center,
lembrou-se dos anos sessenta !
Lá havia circo , tinha Arrelia ...
Um trapézio com homens de branco,
que nunca caíam !
Leões e seus domadores faziam
parte da atração...
Os cuspidores de fogo,
os atiradores de facas ...
Que frio no coração !
Mas, do palhaço a gente não esquece...
Bolinha vermelha no nariz !
Um calça larga xadrez,
saltando da braguilha um chafariz ...
Cai e levanta , grita e pula  e
aquela voz fanhosa nunca muda!
Morreu Arrelia ...
Foi calada a sua voz!
Chora com certeza quantos meninos ,
nos circos guardados dentro de nós...
Alheios a tudo , nossos filhos ,
na praça de alimentação de qualquer Shopping Center.
Enquanto é enterrado Arrelia ,
sem valor!
O palhaço do nosso tempo .
 Por sua vez o circo velho,
de lonas costuradas ,hasteia um  pano preto em
qualquer periferia do interior.


martinez.ata@terra.com.br
maestromartinez@uol.com.br
www.josegeraldomartinez.hpg.ig.com.br



Escrito por Belvedere às 11h01
[ ] [ envie esta mensagem ]


Mais comentários sobre What a wonderful world

Oi, Bel!

 Música linda, texto idem...
 Beijão!
Nícia.
 
 
 
Que máximo, Bel!
Memórias bem contadas.
beijossssssssss
odete

 

Bel,
 
Uma palavra adequada para o qualificar o seu escrito: WONDERFUL!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
E a música é a mais linda de todos os tempos.
Congratulations !!!!!!!!!!
Dilz@
 
 

 

Houve um tempo...E hoje "...Eu te leio calada, como se ouvisse uma sinfonia, de silêncio e de luz..." Lulu sabia o que dizia e vc sabe o que escreve... Beijo querida poeta. Soninha

 

 



Escrito por Belvedere às 08h28
[ ] [ envie esta mensagem ]


Comentários sobre a Crônica What a wonderful world

From: belbruno /////  Querida Bel.
Magnífica mensagem. Lavou minh'alma e fez meu coração vibrar em uníssono com o universo. Você tem o dom de deixar palavras suspensas no ar, como uma clarabóia por onde penetra a luz nos escaninhos do meu coração.
Muito obrigado. Se este fosse o último E Mail que eu receberia, me daria por satisfeito.
Paz e luz.
Amilcar
Bel, menina!
Escandalosamente linda!
beijo
bette
 
Oi Yneyda, bom dia.
MARAVILHOSO!!!  ADOREI.
Aliás tenho amado cada e-mail seu.  Obrigada por lembrar de mim.
Adorei o artigo no jornal.  Você merece.  Parabéns pela entrevista.
Fique bem e que Deus a proteja sempre. 
Bjcsss carinhosas,
SôniaConsorte.
 
Ficou maravilhoso mesmo amiga, parabéns.
Boa tarde, beijos e meu carinho,
Marisinha
 
 
WHAT A BEAUTIFUL CRÔNICA!!!!!! BJS TERESA
 
What wonderful you are!!!  Adorei, prima talentosa!  : )))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))
Beijos da
Tenini

 


 
 
 
 
 


Escrito por Belvedere às 18h11
[ ] [ envie esta mensagem ]


What a wonderful world 

Belvedere
 
Houve um tempo  em que não precisávamos de muitas palavras para  viver em   sintonia. A vida fluía de forma simples mas nem por isso com menos emoção.
 
Houve um tempo que  sequer  percebíamos a escassez das coisas.Tudo parecia perfeito, em plenitude.
 
Recostada  a um sofá estilo art-déco, ouço  Louis Armstrong  -  What a wonderful world... - Sua voz  eriça meus pêlos  e, como uma gata, me enrosco, revendo mentalmente cenas de um passado longínquo e ingênuo,  quando simples trocas de olhares eram celebradas com tons  que só  almas puras possuem.
 
Narcisa, com seu carrinho-de-mão,  de casa em casa, recolhendo tralhas. Era a  xepeira. Gostava do ofício.  Com voz   rouca, gritava: - Quem tem?  E a alegria explodia  a cada quinquilharia obtida . Onde arrumava espaço para tanta  desnecessidade?
 
 Por onde andará Narcisa ?
 
Sirenes, correrias, pivetes atacando nas esquinas, mendigos sob as marquises, seqüestros-relâmpagos, chacinas. Negação da cidadania.
 
Procuro meus licores...
 
Na bombonière  encontro um bombom  Sonho de valsa; o mesmo daqueles tempos cheios de louvores quase sacrossantos. Ao longe,  por coincidência, ou sinal de Deus   ouço o badalar dos sinos. Mastigo  o bombom, que se dissolve pouco a pouco  na língua, e sinto um prazer indescritível.
 
 E os  sinos  tocam. Vibrantes. Por mim!
 
 


Escrito por Belvedere às 18h06
[ ] [ envie esta mensagem ]


www.alanmiranda.blogger.com.br

       O Jantar

Primeira vez que a gente sai.
Coisa linda ela,
Estava secando-a há meses.
Não que ela soubesse,
Mas namorava as pernas dela há tempos.
Não só as pernas, mas o busto, os olhos,
o cabelo e um jeitinho de morder a boca
desconcertante.
Ainda lembro do primeiro papo.
Ela tava lendo Rubem Fonseca.
Lá fui eu:
- Ah, você lê o Rubem, é?
- É.

E não abriu mais a boca.
Eu disse pra mim mesmo: "Destá!".
Iria mostrar a ela se eu era ou não um pseudofilósofo.
Mergulhei no Rubem.
De fudê o cara.

Passei nela de novo.

- Ah, você tá lendo esse dele, é?
- É... Você leu qual?

Pronto, deslanchou.
Depois de entrar em Rubem,
foi só puxar para a vida, e a natureza,
e Lula, e ACM, e ela é linda,
e que vida meu Deus, e a faculdade é um saco,
e Friends é legal, e rá-rá-rá,
e quer sair comigo?

        - Você é rápido...

E disse isso com cara de espanto.
Fingi que me espantei com o espanto fingido dela.
Burocracias de quem está fazendo a corte.
Sei isso de cor e salteado.
São mais de 20 cornos nas costas.
Tinha que servir de alguma coisa tanto um-a-zero.

Pronto.
Agora estávamos ali, jantando.
E esperava eu, depois dali,
comer mesmo depois...
Estava paciente, educado, sereno.
Sábio até. Sentia-me lindo.
O jantar finda.
Vem a conta.
Que fica na mesa.
Eu pego.

        - 40 reais, disse a ela.

Ela riu, gostosa e simpática.

        - 40 reais..., repeti.
- ...
- 20 de cada...
        - Hein?
        - 40 reais divididos por dois é 20...
        - ... Você quer que eu pague?
        - Quero. Por que não?
        - ... Você me convidou...
        - ... Foi, e você comeu.
        - Mas... Você está brincando, né?
        - Não.
        - Quer mesmo que eu pague?
        - Não quer pagar? Tá sem dinheiro, é?

Deu merda.
Ela disse que eu não estava sendo cavalheiro.

- Mas por quê?
- Por que você deveria pagar a conta!
- Por que eu deveria pagar a conta?
- Por que eu sou mulher!

Mas ela não tem dinheiro?
Tem.
Não comeu?
Comeu.

- O mais burro dos homens sabe que, se ele convida,
ele paga!
- Deve ser burro mesmo.
- Eu quero ir embora!
- Certo, vamos, passa pra cá os 20 reais...

Desse jantar só comi a comida.
Levei-a em casa,
me chamou de grosso,
e prometeu nunca mais sair comigo.
Ainda tentei explicar que era feminista,
Mas ela deu as costas
e bateu a porta na minha cara.

Essa aventura foi uma das mais rápidas.
Bom, pelo menos eu li o Rubem...

Alan, o Miranda.


Visite meu site:
www.alanmiranda.blogger.com.br

O autor é ator, produtor e professor de teatro.









Escrito por Belvedere às 10h34
[ ] [ envie esta mensagem ]


 

 

DESCRENÇA
 
 
Não te deixes embalar pela esperança, manifestação doentia duma jovem alvorada.
Nem a faças esperar, pois a guitarra triste já chora à espera das nossas lágrimas…
Acordar é sempre pior que nascer, é perder o aconchego uterino e o pulsar do coração que nos embalou para que proliferem as sementes do futuro. Em que terreno cairão? Que planta irão ser? Que flores e frutos irão produzir?
 
Escurece o altar do mundo e o universo fica mais pobre sempre que uma criança cresce!
Pesado e difícil é o fardo do tempo, melhor seria não termos a capacidade de o  sentir e pensar, exercício tantas vezes doloroso!
 
Espontâneas, silvestres e altaneiras, deparam-se-nos colinas atingíveis apenas pela imaginação serena de quem sonha!
 
Mucosas se entregam e trocam em gineceus floridos e manhãs de amor, buscando ondas de harmonia...
Essas, sim, existem, nunca faltarão à imaginação dos poetas e hão-de continuar a nascer do nada, do som que não se ouve, da vida que nunca foi.
 
Que tudo seja feito ao som da música envolvente, com artifícios duma voz sobrenatural e simbólica que nos venda alegria, tanto mais quanto maior for a tristeza que nos vai na alma...
 
Mas eu penso, penso e não sei nada… Não aceito nem acredito!
 
joaquim evónio
11 SET 04

Seja bem-vindo ao meu site - Varanda das Estrelícias
www.joaquimevonio.com

 



Escrito por Belvedere às 18h10
[ ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]
 
Histórico
15/10/2006 a 21/10/2006
10/09/2006 a 16/09/2006
03/09/2006 a 09/09/2006
27/08/2006 a 02/09/2006
20/08/2006 a 26/08/2006
13/08/2006 a 19/08/2006
06/08/2006 a 12/08/2006
25/06/2006 a 01/07/2006
18/06/2006 a 24/06/2006
11/06/2006 a 17/06/2006
04/06/2006 a 10/06/2006
28/05/2006 a 03/06/2006
21/05/2006 a 27/05/2006
14/05/2006 a 20/05/2006
07/05/2006 a 13/05/2006
30/04/2006 a 06/05/2006
23/04/2006 a 29/04/2006
09/04/2006 a 15/04/2006
02/04/2006 a 08/04/2006
26/03/2006 a 01/04/2006
19/03/2006 a 25/03/2006
12/03/2006 a 18/03/2006
05/03/2006 a 11/03/2006
26/02/2006 a 04/03/2006
19/02/2006 a 25/02/2006
12/02/2006 a 18/02/2006
05/02/2006 a 11/02/2006
29/01/2006 a 04/02/2006
22/01/2006 a 28/01/2006
15/01/2006 a 21/01/2006
08/01/2006 a 14/01/2006
01/01/2006 a 07/01/2006
25/12/2005 a 31/12/2005
18/12/2005 a 24/12/2005
11/12/2005 a 17/12/2005
04/12/2005 a 10/12/2005
27/11/2005 a 03/12/2005
20/11/2005 a 26/11/2005
13/11/2005 a 19/11/2005
06/11/2005 a 12/11/2005
30/10/2005 a 05/11/2005
23/10/2005 a 29/10/2005
16/10/2005 a 22/10/2005
09/10/2005 a 15/10/2005
02/10/2005 a 08/10/2005
25/09/2005 a 01/10/2005
18/09/2005 a 24/09/2005
11/09/2005 a 17/09/2005
04/09/2005 a 10/09/2005
28/08/2005 a 03/09/2005
21/08/2005 a 27/08/2005
14/08/2005 a 20/08/2005
07/08/2005 a 13/08/2005
31/07/2005 a 06/08/2005
24/07/2005 a 30/07/2005
17/07/2005 a 23/07/2005
10/07/2005 a 16/07/2005
03/07/2005 a 09/07/2005
05/06/2005 a 11/06/2005
22/05/2005 a 28/05/2005
15/05/2005 a 21/05/2005
08/05/2005 a 14/05/2005
01/05/2005 a 07/05/2005
24/04/2005 a 30/04/2005
17/04/2005 a 23/04/2005
10/04/2005 a 16/04/2005
27/03/2005 a 02/04/2005
20/03/2005 a 26/03/2005
13/03/2005 a 19/03/2005
06/03/2005 a 12/03/2005
27/02/2005 a 05/03/2005
20/02/2005 a 26/02/2005
13/02/2005 a 19/02/2005
06/02/2005 a 12/02/2005
30/01/2005 a 05/02/2005
23/01/2005 a 29/01/2005
16/01/2005 a 22/01/2005
09/01/2005 a 15/01/2005
02/01/2005 a 08/01/2005




Votação
Dê uma nota para
meu blog



Outros sites
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis





O que é isto?